Maia realizou workshop com vista à Transformação Urbana

Paula Teles esteve presente no dia 12 de abril, no workshop “Roadmap para a Transformação Urbana”. A Câmara Municipal da Maia promoveu a iniciativa que se realizou no âmbito do projeto SPARCS – Sustainable energy Positive & zero cARbon CommunitieS.

Um programa que demonstra e valida soluções inovadoras e replicáveis técnica e sócio-económicamente viáveis para a implantação de sistemas energéticos inteligentes e integrados para a transição para uma economia centrada no cidadão, sem carbono e eficiente em termos de recursos.

Apoiado pelo Horizonte 2020, o maior instrumento da União Europeia especificamente orientado para o apoio à investigação e inovação, o workshop pretendeu demonstrar soluções inovadoras ao nível dos sistemas energéticos urbanos com vista a transformar as cidades em ecossistemas sustentáveis e focados na comunidade.

Neste evento, os participantes foram distribuídos por cinco áreas previamente definidas – Desenvolvimento Urbano, Energia, Mobilidade, Cidade Integrada & Inclusiva e Cidade Smart & Sustentável.

Nazaré Assina Protocolo de Adesão à Rede de Cidades e Vilas que Caminham

A assinatura de protocolo e respetiva atribuição da Bandeira da Rede de Cidades e Vilas que Caminham assinalam o início dos trabalhos entre a Câmara Municipal da Nazaré e o Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade (ICVM).

O Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade (ICVM) atribui, à Câmara Municipal da Nazaré, no dia 14 de abril pelas 10h30, a Bandeira “Rede de Cidades e Vilas que Caminham”, em cerimónia a decorrer nos Paços do Concelho.

Município de Leiria

Município de Leiria aderiu à Rede Cidades e Vilas que Caminham no passado dia 07 de março de 2023.

Assinatura do Protocolo de Adesão à Rede de Cidades e Vilas que Caminham

A assinatura de protocolo e respetiva atribuição da Bandeira da Rede de Cidades e Vilas que Caminham assinalam o início dos trabalhos entre a Câmara Municipal de Leiria e o Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade (ICVM).

O Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade (ICVM) atribuiu, à Câmara Municipal de Leiria, no dia 14 de julho pelas 14h30, a Bandeira “Rede de Cidades e Vilas que Caminham”, em cerimónia a decorrer no Salão Nobre do edifício dos Paços do Concelho.

http://icvm.pt/atividade/3951/4954

Inscrições Abertas – 1ª Formação da Rede de Cidades e Vilas que Caminham

A primeira ação de formação, realizar-se-á no dia 27 de abril de 2023, on-line, entre as 10 e as 13 horas, na qual integra como formadores Paula Teles, presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade, Ana Montalbán, Espanha, diretora-geral da Red de Ciudades que Caminan e Pedro Ribeiro da Silva, Portugal, coordenador da Rede de Cidades e Vilas que Caminham e terá como tema:

“O ESPAÇO PÚBLICO: EVOLUÇÃO DO CONCEITO, MÉTODO DE DESENHO E BOAS PRÁTICAS DE PORTUGAL E ESPANHA”

Cientes da importância que a formação contínua dos técnicos municipais tem no sucesso das intervenções no espaço público, esta ação de formação, devidamente certificada pela DGERT, será de elevada importância e iniciará um ciclo formativo de melhoria dos seus conhecimentos e ampliação das suas competências. 

Ficha de Inscrição

Para os municípios aderentes à Rede a inscrição é gratuita e ilimitada, para os técnicos de municípios que não aderiram à Rede, será possível inscrever, com caráter excecional e único, até três técnicos, pelo valor de trezentos euros. A inscrição prévia é obrigatória por motivos logísticos e deve ser remetida para o endereço eletrónico: geral@institutodemobilidade.org

Ficha de Inscrição↗

Santarém Assina Protocolo de Adesão à Rede de Cidades e Vilas que Caminham

A assinatura de protocolo e respetiva atribuição da Bandeira da Rede de Cidades e Vilas que Caminham assinalam o início dos trabalhos entre a Câmara Municipal de Santarém e o Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade (ICVM).

O Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade (ICVM) atribui, à Câmara Municipal de Santarém, no dia 5 de abril pelas 17h00, a Bandeira “Rede de Cidades e Vilas que Caminham”, em cerimónia a decorrer nos Paços do Concelho.

Câmara de Lamego reduz tarifas dos transportes públicos

Os bilhetes de autocarro estão, no concelho de Lamego, a custar menos do que nos anos anteriores. A Câmara decidiu reduzir as tarifas das carreiras municipais em 45% e do sistema de transportes urbanos Verdinho em 15%.

Segundo o município, um bilhete simples para as linhas municipais passa a custar 90 cêntimos quando, antes e em alguns casos, o ingresso chegava a custar mais de 3 euros. Já o valor do passe no Verdinho desce dos 17,95€ para os 15€.

“Queremos que um número maior de pessoas utilize os nossos transportes coletivos e queremos, sobretudo, aliviar os encargos que as famílias lamecenses têm com este serviço. Vivemos uma situação económica muito difícil, com a inflação em valores muito altos, e sentimos que é necessário dar este sinal de apoio aos lamecenses”, explica o Presidente Francisco Lopes.

Durante os próximos meses do corrente ano de 2023, a autarquia pretende implementar outras melhorias no serviço público, conforme ocorreu recentemente com a entrada em circulação da primeira viatura cem por cento elétrica do Verdinho e do transporte experimental, a pedido, no Lugar das Dornas.

O executivo justifica as reduções para permitir um maior acesso aos autocarros e aliviar os custos do uso dos transportes públicos para os passageiros. “Vivemos uma situação económica muito difícil, com a inflação em valores muito altos, e sentimos que é necessário dar este sinal de apoio aos lamecenses”, referiu o presidente do município de Lamego.

Rede de Cidades e Vilas que Caminham Inicia Atividades

Depois de alguns meses dedicados à adesão de municípios, a nova Rede de Cidades e Vilas que Caminham prepara-se para começar as atividades no final de Abril. O projeto, que já integra mais de 30 autarquias portuguesas, tem como missão dinamizar uma plataforma de experiências e soluções de boas práticas, assentes em programas de mobilidade sustentável, nomeadamente pedonal.

“Queremos ser uma escola de desenho do espaço público para promover a caminhabilidade e colocar em prática os melhores exemplos de políticas urbanas de mobilidade. O objetivo é servirmos de modelo, passando a palavra e contagiando os agentes ativos do planeamento e desenho da cidade. Porque acreditamos que só dessa maneira teremos cidades mais inclusivas, amigáveis e sustentáveis”, disse à Smart Cities Paula Teles, presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade e fundadora da rede portuguesa.

O arranque das actividades irá acontecer no dia 27 de Abril com uma formação técnica certificada dedicada ao tema “O Espaço Público: Evolução do conceito, método de desenho e boas práticas de Portugal e Espanha”. Além de Paula Teles, terá a presença mais dois formadores, Ana Montalbán, diretora-geral da Red de Ciudades que Caminan (Espanha), e Pedro Ribeiro da Silva, coordenador da Rede de Cidades e Vilas que Caminham (Portugal).

Tal como ficou definido num protocolo assinado no final do ano passado, este é um de vários exemplos de cooperação entre a Rede de Cidades e Vilas que Caminham e a sua congénere espanhola, presidida por Miguel Anxo Lores, autarca da cidade galega de Pontevedra, unanimemente considerada como um modelo de mobilidade urbana.

O objectivo é realizar, pelo menos, três ações de formação por ano, partilhando conhecimentos com os técnicos camarários sobre diferentes temas. “Como criar zonas de coexistência, quais as melhores práticas em ciclovias ou como criar bons caminhos para os meninos irem a pé para as escolas poderão ser alguns tópicos a tratar noutros encontros, sempre com o objectivo de apontar o melhor rumo aos municípios”, revelou Paula Teles.

No plano de acções da Rede está ainda prevista a criação de um “Seminário Permanente de Espaço Público” (online), a organização do Congresso Nacional das Cidades e Vilas que Caminham, em Setembro, e a atribuição do Prémio Nacional das Cidades que Caminham.

Além do desenvolvimento de campanhas de sensibilização sobre os benefícios de caminhar e a divulgação de estudos e projectos, será também criada uma biblioteca digital, que funcionará como um reservatório de informação, com tabelas técnicas, manuais, desenhos tipo, exemplos de boas práticas e normasacessível em exclusivo às câmaras municipais.

As autarquias que desejam juntar-se à Rede de Cidades e Vilas que Caminham podem consultar aqui o regulamento e o convénio, bem como formular o pedido de adesão.

IN SMART CITIES

1 9 10 11 12 13 15